2005/11/29

Da (ir)responsabilidade

Pinigol viajou até ao Chile, não se sabendo quando, como e se regressará.
Aceito a ponderação da sua parte, uma vez que a sua situação no clube não está perfeitamente definida atendendo às diferenças de expectativas existentes. Percebo que se justifique da sua parte uma ponderação, sobretudo quando o seu futuro pessoal irá ser substancialmente alterado dentro de dias, quando for pai pela primeira vez.
Não aceito de todo (como mulher e como mãe que sou) é a atitude da sua esposa quando, e contrariando indicações médicas, decide efectuar a viagem de avião até ao seu país a uma semana da D.P.P. (para os leigos: data prevista para o parto), colocando em risco a sua saúde e a do bebé! Mais ainda, justificando tal facto (note-se: a 8 dias do parto é que a senhora se apercebe disso!) pela incompetência dos médicos portugueses (sim, porque lá no Chile é tudo civilizadíssimo!).
Se calhar este não era o espaço indicado para mostrar a minha indignação. Mas penso que nunca prometemos (e o Conselho Editorial que me desminta se assim for) falar apenas de jogos de futebol. Já falámos das aparências físicas, falaremos dos equipamentos (ah, como gostava de escrever sobre a moda futebolística... mas... não temos tempo), e agora escrevemos sobre as vidas privadas dos jogadores. Porque, quer queiramos quer não, eles são referências para muita gente!

2005/11/21

No mundo do faz-de-conta

Lá, onde um jogador pode entrar com os dois pés em direcção à pernoca do adversário sem que fique com peso na consciência...
Lá, onde um jogador pode apontar em direcção ao braço, fazendo sinais de «estiveste a chutar para a veia», provocando o adversário vencedor e sem ter que pedir desculpa por ter ofendido um colega de profissão...
Lá, onde um guarda-redes pode dar uma tremenda frangalhada e não se chamar Ricardo, passando despercebido pela crítica desportiva (pelo menos a televisiva)...
Lá, onde os jogadores podem jogar raguebi num suposto encontro de futebol...
Lá, nesse mundo do faz-de-conta, muitas coisas são permitidas. Ah, felizmente esse mundo está TÃO longe do nosso Portugalzito da Liga Beta!

2005/11/19

Hoje...

15:00
Futebol - Chelsea / Newcastle: Premier League - 7ª Jornada - Directo
17:00
Futebol - Sp. Braga / SL Benfica: Liga Portuguesa - Directo
19:00
Futebol - Real Madrid / FC Barcelona: Liga Espanhola - Directo
20:00
Futebol - Real Madrid / FC Barcelona: Liga Espanhola - Directo
21:10
Futebol - FC Porto / Académica: Liga Portuguesa - Directo

...vai ser echer a barriga de bola!!

Saudações Leoninas

Amanhã -> Penafiel vs SCP às 19:15 TVI

2005/11/16

Escrevi

Um dia, noutro sítio, este texto (que, coincidentemente, viria a dar origem a este blog):

"(...) Desde Riade (89) e Lisboa (91) até aos dias de hoje muita coisa mudou! Foi nesta altura que comecei a ver futebol, foi nesta altura que me caíram as primeiras lágrimas de emoção com o Desporto Rei. De Riade lembro-me pouco, de Lisboa lembro-me de tudo! Uma final imprópria para cardíacos... Uma alegria que inundou Portugal! Uma alegria dada por miúdos numa altura em que o dinheiro ainda não era o motivo mais importante para se jogar à bola. Hoje são homens! Alguns foram esquecidos passado pouco tempo, outros já arrumaram as chuteiras, outros ainda, continuam a "dar cartas" nos seus clubes, mas estão demasiado "velhos" para a selecção!Ganharam nessa altura e denominação de "Geração de Ouro". Não ganharam mais nada até hoje mas, na cabeça de muitos (incluindo a minha), serão sempre os meninos dourados do futebol.

Falharam fases finais de Europeus e Mundias... Morreram na praia quase sempre! Em 2000, uma fatídica mão de Abel Xavier matou as esperanças dos "tugas" que começavam a ver os meninos de ouro a reluzir novamente. Em 2002 entre estágios mal programados, fugas ao fisco e esquemas no mínimo "manhosos" entre treinadores, federação e jogadores, envergonharam-nos por terras do oriente... Mas nunca deixaram de ser meninos de ouro.
Alguns nomes sonantes viraram as costas à selecção após essa vergonhosa prestação de Portugal contra potências(?) do futebol como a Coreia e os E.U.A.

Em 2004 o pouco que já restava da geração de ouro fez com que Portugal (em casa) voltasse a brilhar... Morremos na praia, mais uma vez, mas cheios de orgulho porque os nossos meninos de ouro tinham voltado. E nós temos orgulho deles!

Passaram-se muito anos desde 91, cometeram-se muitos erros, o futebol não é hoje o que era nessa época. Mexe com muito dinheiro e lobbys e a magia vai-se perdendo! Mas, de uma coisa estou certa: esta geração (salvo raras excepção, como em tudo na vida) teve e tem orgulho de vestir a camisola portuguesa! E muitos devem ter achado que os meninos de lata a que me refiro no título é a "geração de ouro" pós-Lisboa. Desenganem-se. Ontem aqueles a quem chamo meninos de lata (alguns já saltaram para a selecção A) ganharam um jogo contra a poderosa (?) Irlanda. Parabéns para eles.Nunca mais me orgulhei de uma selecção jovem desde 91. Olho para estes miúdos, que tinham deixado as fraldas à pouco tempo aquando da final de Lisboa e sinto pena! Entram em campo de peito inchado, valem-se de um orgulho de quem nunca ganhou nada, mas agem como se não tivessem nada a provar! São desplicentes a jogar à bola. Partem balneários quando ganham um play-off quais meninos mimados... Falham no europeu... Vão ao jogos olímpicos por um triz! E mais valia não terem lá ido dado a vergonha não (só) dos resultados, mas acima de tudo das atitudes dignas de espécies acéfalas! Meninos mimados que, repito, nunca ganharam nada e se mantém à sombra se uma geração de ouro, que apesar de não ganhar nada desde a final de Lisboa, quase sempre, suou a camisola!

Para estes meninos de lata é mais importante não dar cabeçadas na bola, porque estraga o penteado feito minuciosamente no balneário! Suar a camisola... Só se for para se notar mais os músculos! Jogam à bola para de 3 em 3 meses poderem comprar um novo brinquedo de 4 rodas que faça menos que 5 segundos dos 0 aos 100Km!Estes meninos de lata são a nossa vergonha!

Tenho esperança que se tornem adultos e que percebam que têm a sorte de usar uma camisola que muitos outros miúdos sonham um dia vestir... Miúdos que jogam em pelados, com bolas meio cheias e meio vazias oferecidas por alguma marca de batatas fritas! Que alguém explique aos meninos de lata que tempos houve em que se jogava à bola por prazer e não porque se ganhava muito dinheiro. Cresçam e Apareçam! Se fizerem por isso, um dia também vocês poderão ser o nosso orgulho (...)".


Eles cresceram... E ainda bem! E eu dou a mão à palmatória.
E orgulho-me deles... Muito! E vibrei feita maluca hoje...
O Europeu é vosso... Basta quererem muito! E obrigada por esta alegria

2005/11/09

Baía

«Sou provavelmente protagonista de um dos maiores enigmas do futebol português. É impossível encontrar uma justificação que não seja a de mera opção. (...) Infelizmente, nunca nenhum responsável me deu qualquer justificação para o meu afastamento, nem publicamente nem em privado. Na minha opinião é uma tremenda injustiça. Pelo meu presente, e não estou a invocar o meu passado na Selecção, merecia estar, pelo menos, no grupo dos que lutam pela baliza de Portugal.»

Vítor Baía, guarda-redes do FC Porto, abordando o tema da não convocatória para a selecção nacional na sua autobiografia.

(rapinei do L.I. a citação porque ainda não tenha o livro).

O posição de guarda-redes (GR) é, quer queiramos quer não, uma coisa à parte (e eu sou da opinião que não deveria ser... ).
Um GR não é substituído por não estar a render num jogo, um GR raramente perde o seu lugar por estar em baixo de forma. E, quando isso acontece, ele já conta, normalmente, com um conjunto de exibições pouco conseguidas. Ou seja, quando é gentilmente encostado é-o já sob forte contestação.

O afastamento do Baía da selecção foi algo que eu, como muito gente ao que aparenta, não entendo. Não sei se era suposto entender...

O Baía é o jogador com mais títulos a nível mundial, se não estou enganada. O Baía foi considerado em 2003 o melhor GR da Europa. O Baía é um dos melhor GR's portugueses.

Já teve maus momentos de forma, mas parece-me a mim, que desde meio da época passada até agora se encontra num dos melhores momento da sua carreira desde que a iniciou há muitos muitos anos.

Diz-se por aí, à boca grande (vi isto há uns meses num comentário no Mais Futebol atrás e continua em debate) que o Baía não foi afastado por Scolari e sim por Madaíl (vou ali vomitar e já venho...). Ao que consta Baía foi arrolado como testemunha de António Oliveira no processo que este colocou à FPF por despedimento sem justa causa, processo esse que acabou por ganhar.
Consta ainda que testemunharam nesse mesmo processo Sérgio Conceição e João Vieira Pinto.
Aliás, se bem me recordo, Baía não foi convocado para os jogos que se realizaram na fase de transição entre Oliveira e Scolari (penso que era Agostinho Oliveira o seleccionador em exercício) o que, sendo tudo isto verdade, até bate certo.

Não sei a veracidade destes factos. E também não acredito que Baía desconheça por completo o que levou ao seu afastamento da Selecção. Acredito que o saiba e que não o diz para proteger alguém... Mas, acredito também que no dia em decidir pôr a boca no trombone ficaremos a saber que esquemas estiveram por trás do afastamento de um GR "que merecia estar, pelo menos, no grupo dos que lutam pela baliza de Portugal."

Acho ainda que este assunto estaria morto e enterrado se se desse o caso (que infelizmente não se dá) da baliza nacional estar resguardada por alguém com nível. Se lá estivesse alguém que fizesse esquecer o Baía. O problema é que acho que ninguém esquece Baía enquanto o Labreca por lá andar e nos for brindando com tão pobres actuações. O problema é que o Ricardo não faz esquecer Baía. E parece que Scolari não tendo culpa no primeiro caso tem aqui. Porque insiste em manter na baliza de Portugal alguém que me parece em claro sub-rendimento (físico e, acima de tudo, psicológico.) Insiste e faz birra... E eu não gosto de birras e acho que ele quer à força ter razão e acabará por perdê-la.

Esperemos que não... Porque o que queremos todos, julgo eu, é uma óptima exibição no Mundial. E por muito que não goste de ver Ricardo actuar se é ele que vai calçar as luvas será ele que eu apoiarei.

2005/11/07

Cisco man

«Oh pá, não vi, pá... entrou-me um mosquito pró olho naquela altura, pá... E tu? Não estavas atento? Precisas da minha ajuda? Oh pá, o mosquito não deixou eu ver bem... olha, ainda o estou a tirar do olho...»
É inegável que em todas as jornadas há casos. Uns mais graves que outros. Uns a penderem para um lado, e outros para outro (uns penalties há umas jornadas atrás, cartões amarelos, etc.).
Mas este erro é grave! É inegável o golo, que empataria a partida de Alvalade. E pode-se lançar agora hipóteses sobre qual o rumo final do jogo. Pode-se fazer futurologia. Pode-se lançar o tarot. Pode-se ler nos astros daquele momento. Mas não se pode voltar atrás.
Resta-nos reconhecer aquilo que é impossível negar. Mas acima de tudo resta-nos ler o jogo como um todo, para vermos o que há a melhorar para que nada possa ser posto em causa em jogos futuros. E resta-nos pedir ao Sr. Veiga que meta antes aquela narigueta lá nas suas coisas, pois quem tem telhados de vidro não deveria atirar pedras... É que a malta aqui não tem culpa do jogo que o Rio Ave fez!

2005/11/02

Cada vez mais primeiro...

Liga 2005/2006
1. Sp. Braga 23
2. FC Porto 18
3. Nacional 18
4. Benfica 17
5. Sporting 14
6. Boavista 14
7. Rio Ave 14
8. V.Setúbal 14
9. P.Ferreira 13
10. Naval 11
11. U.Leiria 11
12. Gil Vicente 10
13. E.Amadora 9
14. Belenenses 9
15. Marítimo 8
16. Académica 8
17. V.Guimarães 7

...não é uma expressão que eu goste muito de usar...mas é um facto!

Depois do empate do Porto e da vitória sobre o Belenenses, o Sp. de Braga ficou a 5 pontos do 2º classificado, F.C.Porto.
A continuar a jogar como joga tem boas hipóteses, mas temos que ser realistas que ainda há um longo caminho a percorrer!
Gosto de ver o Braga a jogar! Já há uns anos para cá que andam a realizar bons jogos de futebol! Na minha opinião, no campeonato passado podia ter tido mais sorte...e não merecia o 4º lugar!! Não fez justiça ao futebol praticado. E não está a acusar a perda de Wender, que foi sem dúvida, um dos jogadores mais importantes do Braga, na época passada. (já deu mostras no Sporting, mas quero mais, muito mais!!...é preciso que jogue...).
Bem, eles lá podem continuar em 1º, ganhando tudo e a todos...menos ao meu Sporting!! E pelo meio têm que perder uns joguinhos para que, no final, o meu Sporting saia campeão!!

Saudações Leoninas