2005/06/27

Começa a ser assustador

Ou são os media que estão mais atentos e mais divulgadores sobre os casos de mortes súbitas no futebol, ou existem de facto cada vez mais acidentes desta natureza.
Hugo Cunha, mais um jovem que, de repente, deixa os relvados e a vida.
São particularmente preocupantes as estatísticas no União de Leiria e no Benfica... embora o jovem João Pereira mande pérolas do género «já viram a quantidade de jogadores de futebol e quantos é que morrem?...», como se 0,001% (se é esse o número - não sei) não deixasse de ser preocupante. Bem sei que em situações destas, que mexem com as emoções e com o raciocínio, as palavras e as ideias baralham-se e atropelam-se um pouco. Mas para isso é preferível dizer lugares comuns como «tenho pena... foi cedo de mais... ainda tinha tanto para dar...» do que dizer asneiras.
Retomando o assunto morte súbida, deixo apenas a minha preocupação face a eventuais despistagens clínicas que possam estar a ser feitas com demasiada ligeireza... Perante este cenário, penso que ficaria seriamente preocupada se tivesse um familiar ou amigo a jogar futebol profissional nos dias que correm.

2005/06/15

O lado menos humano do futebol

Este momento de contratações, desvinculações, despedimentos e dispensas é, de todos, o menos interessante para mim. Não sei o que são boas compras, boas vendas, e arrepiam-me expressões como «vale x», «com a venda dele ainda dá para comprar y» ou «o clube não conta mais com os seus serviços».
Tudo segue ao ritmo do contador de notas. Jogadores e treinadores são tidos como mercadoria. O metal é o que vale mais, e o lado inumano do futebol ganha particular forma.
E é por isso que tanto me incomoda o facto de ver alguns elementos que deram sangue suor e lágrima por um clube serem postos de lado sem mais nem quê... Em todo o lado. Em todas as cores. Pedro Barbosa, Rui Jorge, Álvaro Magalhães, João Pinto... Ontem e hoje... sempre a acontecer... parece que ninguém está imune a esse mal. Porque quem manda são os big-bosses.
E é aqui que o futebol perde parte do seu brilho.

2005/06/06

Encontros...bom jogo e a Vitória!!


Portugal, Portugal!!

Pois é!! Ganhámos!! Correu bem!!
Portugal jogou bem!! E a vitória foi merecida!
Algumas meninas do Apito conheceram-se!! Foi muito bom!!
Outras não foram, mas estavam lá também!! Tenho a certeza!!
Foi o 1º dos encontros das meninas do Apito Feminino!!

Saudações Leoninas (que o amor mantem-se!! Mesmo de férias!!)

2005/06/04

Força, Portugal!


Força Portugal!!

Depois dos meninos (estes e estes) terem conseguido atingir os objectivos, vamos lá acreditar!!
O 12º jogador está lá!

Nós estamos lá!!

Quanta Honra!


Pois é! Este Senhor é o árbrito do jogo de logo à noite! Pela 1ª vez, vou vê-lo ao vivo!!
Seja qual for o resultado do jogo, para mim, este jogo já entrou para a história!!
Claro que, o único resultado que interessa, é a VITÓRIA!!

Força, Portugal!!

2005/06/02

Dos clubismos para os nacionalismos

Parece que ninguém está com vontade de escrever sobre a final da Taça de Portugal, merecidamente entregue ao Vitória de Setúbal...
Parece que ninguém está com vontade de escrever sobre o último jogo/logro do campeão nacional... (as minhas desculpas às colegas benfiquistas, mas não podia passar em claro!)
Parece que ninguém está com vontade de escrever sobre as bem-faladuras do Sr. Veiga («dormir à sombra da azinheira» e outras que tais)...
Parece que ninguém está com vontade de escrever sobre as saídas e aquisições de treinadores e jogadores...
Mas já percebi porquê: entrámos em estágio. No próximo sábado, 6 de nós (pelo menos), e no meio de não sei quantos milhares, estaremos no Estádio não-sei-quantos (lá me esqueci outra vez no nome...) a torcer pelas cores nacionais.
Está prometida a nossa versão (conjunta) dos acontecimentos, que poderão ditar já a passagem da selecção para o próximo Campeonato Mundial de Futebol.